Demitir trabalhador em tratamento contra o câncer é presumidamente discriminação.

  • Home
  • Demitir trabalhador em tratamento contra o câncer é presumidamente discriminação.
Demitir trabalhador em tratamento contra o câncer é presumidamente discriminação.
  • 17 de janeiro de 2023

Já ouviu falar em dispensa discriminatória? A dispensa discriminatória é aquela em que o empregador demite o funcionário em razão de uma condição particular da pessoa, como por exemplo, por motivo de sexo, origem, raça, cor, estado civil, situação familiar, deficiência, reabilitação profissional, idade e doença.

Na ocorrência da dispensa discriminatória, o trabalhador tem direito de escolher entre:
A) Ser reintegrado ao trabalho com recebimento de todos os salários desde seu afastamento;
B) Não voltar ao trabalho mas receber em dobro todos os salários do período de afastamento.

Ainda, o trabalhador terá direito a uma indenização por danos morais.

Na grande maioria dos casos, o trabalhador deve comprovar que houve a dispensa discriminatória, contudo, o entendimento do Tribunal Superior do Trabalho, é no sentido de que se o empregado for dispensado durante o tratamento contra o câncer, essa dispensa é presumidamente discriminatória.

Desta forma, a empresa é quem deve provar que a dispensa não foi discriminatória.

Muitas vezes, o trabalhador fica afastado para tratamento, e quando retorna, é imediatamente dispensado, ou ainda, passado alguns dias do retorno, a empresa opta por desligar este funcionário, ainda assim, considera-se como discriminatória este tipo de dispensa, pois o câncer não se cura instantaneamente, leva-se tempo, o trabalhador fragilizado, precisa de acompanhamento médico por um longo período a fim de evitar a recidiva.

O mesmo vale para portadores de HIV.

Conteúdo produzido pelo Dr. Luiz Conrado Gehlen.

Publicações Relacionadas

Pente Fino do INSS: governo quer cortar R$ 10 bilhões na Previdência.

Pente Fino do INSS: governo quer cortar R$ 10 bilhões na Previdência.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) trabalha em um pacote de medidas capaz de gerar uma economia de pelo menos R$ 10 bilhões nos cofres públicos ainda neste ano. Para conseguir isso, o presidente da instituição, Alessandro Stefanutto, afirmou ao jornal O Globo que vão ser analisados os contratos de auxílio-doença, Benefício de Prestação […]

Mais Informações
Gestante tem direito à estabilidade, mesmo em contrato de experiência?

Gestante tem direito à estabilidade, mesmo em contrato de experiência?

É claro que SIM! A gestante tem direito à estabilidade mesmo estando em contrato de experiência. A trabalhadora gestante tem direito à garantia de emprego até 5 meses após o nascimento de seu filho, em alguns casos a estabilidade pode ser ainda maior, pois alguns acordos ou convenções coletivas ampliam este período de estabilidade. Mas […]

Mais Informações
Você sabe como funciona a taxação de importação?

Você sabe como funciona a taxação de importação?

Com o mundo globalizado, o consumo de produtos importados é comum na rotina brasileira. Mas você sabe o que muda na importação após a implantação do programa Remessa Conforme, lançado em agosto deste ano? 1 – Entre pessoas físicas, há isenção de impostos de produtos de até 50 dólares. A partir disso, a alíquota é […]

Mais Informações