Não quer mais trabalhar, mas a empresa não quer fazer acordo?

  • Home
  • Não quer mais trabalhar, mas a empresa não quer fazer acordo?
Não quer mais trabalhar, mas a empresa não quer fazer acordo?
  • 14 de setembro de 2022

Você quer sair do seu emprego, mas o empregador não quer fazer acordo?

Saiba que o empregador não é obrigado a fazer acordo para demissão do empregado, mas existem outros meios, por exemplo, se a empresa tenha cometido uma falta grave, você pode entrar com uma ação trabalhista para pedir a rescisão indireta do contrato de trabalho.

A rescisão indireta equivale a demissão sem justa causa, com isso, o trabalhador terá os seguintes direitos:
A) Aviso-prévio indenizado;
B) Férias vencidas e proporcionais;
C) 1/3 de férias;
D) Décimo terceiro proporcional;
E) Saldo de salário;
F) Multa de 40% do FGTS e saque do FGTS;
G) Seguro-desemprego;

Mas atenção, para configurar a rescisão indireta é necessário a ocorrência de falta grave do empregador, vejamos alguns exemplos:

1- Falha no pagamento de salários;
2- Constrangimento ou assédio moral ou sexual;
3- Recolhimento irregular de FGTS;
4- Rebaixamento da função e salário;
5- Agressão física ou verbal;
6- Exigência de atividades alheias ao contrato.

Gostou desse conteúdo? Sabe de alguém que esteja passando por alguma das situações dadas como exemplo? 

Luiz Conrado Pesente Gehlen
OAB/PR nº 91.066
Advogado Trabalhista e Tributário

Publicações Relacionadas

Pente Fino do INSS: governo quer cortar R$ 10 bilhões na Previdência.

Pente Fino do INSS: governo quer cortar R$ 10 bilhões na Previdência.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) trabalha em um pacote de medidas capaz de gerar uma economia de pelo menos R$ 10 bilhões nos cofres públicos ainda neste ano. Para conseguir isso, o presidente da instituição, Alessandro Stefanutto, afirmou ao jornal O Globo que vão ser analisados os contratos de auxílio-doença, Benefício de Prestação […]

Mais Informações
Gestante tem direito à estabilidade, mesmo em contrato de experiência?

Gestante tem direito à estabilidade, mesmo em contrato de experiência?

É claro que SIM! A gestante tem direito à estabilidade mesmo estando em contrato de experiência. A trabalhadora gestante tem direito à garantia de emprego até 5 meses após o nascimento de seu filho, em alguns casos a estabilidade pode ser ainda maior, pois alguns acordos ou convenções coletivas ampliam este período de estabilidade. Mas […]

Mais Informações
Você sabe como funciona a taxação de importação?

Você sabe como funciona a taxação de importação?

Com o mundo globalizado, o consumo de produtos importados é comum na rotina brasileira. Mas você sabe o que muda na importação após a implantação do programa Remessa Conforme, lançado em agosto deste ano? 1 – Entre pessoas físicas, há isenção de impostos de produtos de até 50 dólares. A partir disso, a alíquota é […]

Mais Informações